sexta-feira, 23 de abril de 2010

Encontro de amigos



Os Amigos
Os amigos amei
despido de ternura
fatigada;
uns iam, outros vinham,
a nenhum perguntava
porque partia,
porque ficava;
era pouco o que tinha,
pouco o que dava,
mas também só queria
partilhar
a sede de alegria —
por mais amarga.

Eugénio de Andrade, in "Coração do Dia"


Os amigos servem para alguma coisa: conversar e desconversar; companhia e camaradagem. É em momentos de afecto que se juntam para comungar desejos e comemorações. Perto ou longe, com as diferenças entre uns e outros, a amizade é um valor que tanto pode ser enorme, como precária, todavia, mal dos que não têm ninguém a quem ouvir a voz. E acontece muito.Com muita gente.


Esta tela, de grandes dimensões, é um encontro de amigos tendo por fundo uma paisagem campestre. Nuns tons térreos e verdejantes, com diferentes planos (para criar a ilusão da profundidade) procurei transmitir serenidade e acalmia. Como sempre houve muita luta e muita procura, quer na escolha das personagens no enquadramento, quer na colocação das cores nos diferentes espaços. História da Minha Pintura.

E vos deixo com a música de José Afonso e a poesia de Luís de Camões: “Verdes são os campos”.

2 comentários:

  1. BRAVO! Muito lindo o quadro, o poema e o texto!

    ResponderEliminar
  2. Como sempre muito simpática e atenta ao meu blog.
    Obrigado.

    ResponderEliminar